Inovação incremental: o que é, vantagens e exemplos 

A inovação incremental é uma modalidade excelente para empresas que possuem um orçamento mais enxuto e desejam se diferenciar no mercado. Afinal, quem disse que é preciso reinventar a roda para se destacar? 

 

Sua empresa pode implementar uma série de incrementos em soluções que já existem e ganhar um diferencial enorme. Veja o que é inovação incremental e conheça alguns cases de sucesso nessa modalidade. 

 

ebook métodos ágeis

Clique na imagem para baixar o e-book de métodos ágeis, ou aqui.

 

Leia também: 6 grandes vantagens do Open Innovation

Leia também: Metodologia OKR: o que é e como aplicar no seu negócio

​​​​

O que é inovação incremental

 

A inovação incremental é um termo que ficou conhecido como um modelo de inovação pela primeira vez em 1939 com um economista e cientista político austríaco chamado Joseph Schumpeter.

 

Em resumo, esse tipo de inovação é baseada em melhorias de um produto ou serviço já existente no mercado

 

Ou seja, você pega um trabalho que já existe e incrementa mudanças para melhorar a qualidade e o valor de mercado.

 

Diferenças entre inovação incremental, radical e disruptiva

inovação incremental

Existem três grandes modelos de inovação: a incremental, radical e disruptiva. 

 

A inovação radical é aquela que se difere de tudo que existe no mercado atualmente. Por exemplo, o lançamento do primeiro Iphone em 2007 foi algo que revolucionou a indústria de celulares. 

 

A inovação disruptiva é aquela que quebra padrões da sociedade e cria hábitos de consumo novos — o primeiro smartphone também se encaixa nesse tipo de inovação, afinal, ele mudou a forma como as pessoas usavam o celular. 

 

Então, uma inovação radical é sempre disruptiva? Não, nem toda. Tem como existir uma mudança radical sem ser disruptiva. 

 

Inovação incremental

 

A inovação incremental consiste na aplicação de pequenas inovações no produto já existente. Inclusive, podemos citar o Iphone novamente, afinal, depois desse primeiro, vieram o Iphone 5, 6, 10 e surge um novo todo ano.

 

iphone como exemplo de inovação incremental

 

Quais são as vantagens da inovação incremental?

 

Não é à toa que a inovação incremental seja a mais utilizada pelas empresas ao redor do mundo, afinal, ela possui vantagens indiscutíveis. Confira algumas:

 

Mais fácil e barata

Qual é a probabilidade de um negócio ser capaz de criar algo tão inovador quanto o Steve Jobs criou?

 

Ou melhor: qual é a probabilidade de acerto e receptividade do público com um produto que nunca se viu igual?

 

A questão é que criar algo diferente do que qualquer um tenha visto antes exige bastante esforço, teste e, consequentemente, dinheiro. Afinal, quais serão as suas referências? 

 

Por isso, a maioria das empresas opta por uma inovação incremental porque mais simples e econômica

 

Menos arriscada

Além disso, esse modelo oferece um risco menor. 

 

Quando você resolve fazer uma inovação radical, você não apenas coloca o capital do negócio está em jogo, como também o nome da empresa. 

 

Por isso, optar pela inovação incremental pode ser uma opção mais “conservadora” e segura para empresas que não estão dispostas a correr tantos riscos.

 

Diferenciação no mercado

Sabemos que o mercado está em constante transformação e, basicamente, quem não inova e busca melhorar seu produto, logo é deixado para trás. 

 

Você pode até fazer uma inovação radical, mas, se não buscar evoluir, os concorrentes vão passar na sua frente. 

 

A Apple, por exemplo, se não continuasse melhorando seus smartphones a cada ano, seria engolida pelas dezenas de outras marcas que lançaram seus aparelhos logo depois.

 

Aumento do LTV do cliente

LTV significa Lifetime Value, ou “valor do tempo de vida do cliente” em português, e é uma métrica importante para a saúde de um negócio. 

 

Esse parâmetro dita o quanto, em média, um cliente gasta com seus produtos ou serviços ao longo da vida. Quanto maior for esse valor, melhor.

 

E um jeito de aumentar o LTV do cliente é com a inovação incremental

 

Quando o seu consumidor percebe que você sempre busca melhorar o produto ou serviço oferecido, ele se sente inclinado a continuar comprando — quando essas inovações estão alinhadas com as necessidades dele, é claro. 

 

Para você ter uma noção: 70% dos usuários de iPhone nem sequer consideram outra marca.

 

Exemplos de empresas que apostam na inovação incremental

 

Citamos a Apple ao longo desse artigo, mas existem dezenas de empresas que apostam nesse modelo pelos seus benefícios e trouxemos algumas para você se inspirar:

 

  • Coca-Cola: a marca criou dezenas de sabores e tipos novos, como a Coca Zero e a Coca Light. 

  • Faber-Castell: a empresa mantém o seu foco em materiais escolares, mas implementa dezenas de inovações incrementais em canetas, lápis, etc.

  • Microsoft: foi uma das pioneiras no desenvolvimento de softwares e sistemas operacionais e hoje continua inovando seu sistema Windows. 

 

A inovação incremental é uma excelente estratégia para qualquer empresa, sendo um modelo mais seguro, fácil e econômico de implementar. 

 

Uma empresa pode sobreviver e ser bem sucedida sem fazer uma inovação radical no mercado, mas as chances de sobreviver sem buscar melhorar seu produto são mínimas.

 

Entendeu a importância da inovação incremental?

 

Adicionar um comentário


Comentários